×
SESC

07 Out 2017 22h53

Aos quase suicidas

Aos quase suicidas

 
Quando as sombras da provação se te adensem, ao redor dos passos, permanece firme na confiança em Deus e em ti mesmo, seguindo adiante nas tarefas que abraçaste, na seara do bem.
 
Não existem tribulações infindáveis.
 
Conserva-te fiel às próprias obrigações, na certeza de que a Divina Providência te oferecerá os recursos precisos para que qualquer desequilíbrio desapareça.
 
Desapega-te de toda ideia do mal.
 
Muitas vezes, os adversários de hoje, se soubermos respeitá-los com sinceridade,
estarão possivelmenteamanhã, na fileira de nossos melhores benfeitores. 
 
Não exijas dos outros qualidades que ainda não possuem.
 
Se alguém te feriu, desculpa e prossegue à frente.
 
Não procures na morte provocada o esquecimento que a morte não te pode dar.
 
Não fujas dos problemas com que a vida te instrui.
 
A vida, como a fizeres, estará contigo em qualquer parte.
 
Lembra-te sempre: cada dia nasce de novo amanhecer.  

Emmanuel. Atenção. Psicografado por Francisco Cândido Xavier. P. 12