×
SESC

16 Set 2017 15h57

Uma ideia diferente

Autora: Nísia Anália
Personagens: Boneca, Palhaço Jujuba, Coelho, Macaco, Narrador, Palhacinho 1 e 2, Macaquinho, Coelhinho e três Borboletinhas.

Cenários: 1 - Uma Rua; 2 – Casa da Boneca; 3 – Casa do Palhaço Jujuba

Narrador: (Entra como se estivesse procurando algo, em suspense. Olha de repente para o público e diz) - Mês de outubro, mês mais que especial!!! Sabem por quê? Porque comemoramos o dia de todas as crianças (olha sério para elas e continua), ou seja, o dia de vocês. Quero saber quem gosta de ganhar presentes nesse dia? Hum!!! Mas hoje nós vamos conhecer alguns amiguinhos que ganharam um presente diferente. Que presente será esse? Atenção...

(Ao som de uma música instrumental e/ou alguma que fala de boneca, entra uma menina, representando uma boneca).

Boneca: Nossa! O dia das crianças está se aproximando, não sei o que darei para minha filha. Gostaria de lhe dar o presente mais lindo que uma criança boneca pode receber! Mas... o quê? O que ela gostaria de ganhar? Vou pensar... Vou pensar...

(Sai de cena. Entra o Palhaço Jujuba. Colocar uma música instrumental e/ou sobre palhaço).

Jujuba: (todo feliz) _ Alegria, alegria, quero que meus filhos tenham muita alegria! Mas, como conseguirei lhes dar isso? A melhor solução é pensar... pensar...

(Sai de cena, entram o Coelho e o Macaco).

Coelho: Crec, crec... chegou o dia das crianças, como comemorar?
Macaco: Acho que darei a meus filhos um cacho de bananas, será que eles vão gostar?

(Ficam pensativos. Nesse momento entra a Borboleta).

Borboleta: Olá amigos, em que estão pensando?
Coelho: No dia das crianças.
Macaco: Não sabemos que presente devemos dar para nossos filhos.
Borboleta: Eu tenho três filhinhas e já sei o melhor presente para elas...
O dois: Qual?
Borboleta: Um tesouro.
Os dois: Um tesouro?
Borboleta: Sim, o tesouro mais valioso que podemos ter em nossas vidas.
Macaco: E qual é?
Coelho: Quanto ele custa? É caro?
Borboleta: Esse tesouro é um amigo e um amigo é tão valioso que não tem preço, pois nenhum valor pode pagá-lo!
Coelho: Um amigo!!! Que ideia diferente!!!
Borboleta: E não é?
Macaco: Sim, este é o melhor presente!

(Entra Jujuba).

Jujuba: Alegria, alegria. Um amigo é uma grande alegria. Ouvi o que vocês disseram e acho que vocês têm razão...

(Entra a Boneca).

Boneca: Pois eu também ouvi e acho que vocês todos são uns bobos. Vê se amigo é presente! Eu vou dar à minha filha muitos brinquedos, bonitos e caros!
Jujuba: Brinquedos são importantes, mas com o tempo perdem o valor, entretanto um amigo é sempre uma fonte de amor.
Coelho: Crec, crec, se eu não tivesse amigos, seu seria muito infeliz, pois toda riqueza do mundo não preencheria o vazio da ausência de vocês.
Boneca: Pois eu tenho a certeza de que viveria muito bem sem vocês. E minha filha também.
Coelho: Olha minha amiga, você sabe o que faz, mas se resolver mudar de ideia pode nos procurar. Seremos sempre seus amigos.
Boneca: Não mudarei. Até logo.
Todos: Até logo.

(Vai saindo de cena).

Macaco: E então amigos, como faremos?
Borboleta: Que tal fazermos uma festinha?
Jujuba: Isso mesmo! Assim nossos filhos poderão se conhecer e se tornarem amigos. A festa será em minha casa, pode ser?
Coelho: Bem amigos, vamos agora conversar com nossos filhos e contar-lhes a nossa ideia.
Jujuba: Tenho certeza que eles vão adorar.
Borboleta: Não podemos esquecer de dizer que apenas vamos apresenta-lhes novos amigos, mas cabe a eles saber conservá-los.
Macaco: Sim, isso é muito importante. Mas, agora vamos embora, temos muito trabalho a fazer.
Todos: Vamos lá!!!

(Começam a cantar – ritmo da cantiga de roda: Ciranda, cirandinha):

Um presente vamos dar
Para todas as crianças
Um presente diferente
Com amor e esperança.

O presente é um amigo
Que nos dá o seu calor,
Enche a vida de alegria
De carinho e de amor.

Narrador: Assim, quando todos chegaram em casa, contaram a seus filhos e filhotes, o que haviam combinado e todos ficaram muito felizes. Todos, menos a bonequinha, que ficou com muita vontade de ir encontrar novos amigos. Dormiram, levantaram... Dormiram e levantaram novamente, até que, finalmente, o grande dia chegou. Vejamos como eles estão se sentindo.

(Entram os dois palhacinhos, filhos, ao som de uma música, bem alegre).

Palhacinho 1: Viva! Viva! Hoje é o dia das crianças.
Palhacinho 2: E o presente que vamos ganhar é um novo amigo!
Palhacinho 1: Acho que será o dias das crianças mais lindo de nossas vidas!
Palhacinho 2: Também acho, mas agora vamos andando para não chegarmos atrasado.

(Cantam, também ritmo Ciranda, cirandinha e a seguir saem de cena).

Crianças, criancinhas
Vamos todos festejar
Esse dia que é nosso
Aprendendo a ajudar.

Lá, lá, lá, lá
Lá, lá, lá, lá
Esse dia que é nosso
Aprendendo a ajudar.

(Entram um coelhinho e um Macaquinho – filhos).

Coelhinho: Crec, crec, vou conhecer novos amiguinhos! Que bom! Que bom!
Macaquinho: Essa é a melhor forma de comemorarmos nosso dia.
Coelhinho: É melhor do que ganhar uma cenoura!
Macaquinho: Com certeza, é muito melhor! Então vamos.

(Falam juntos, bem animados).

Os dois:
Vamos, vamos, preparar
O nosso coração
E aos novos amigos
Estender as nossas mãos.

(Saem de cena, entram as três Borboletinhas).

Borboletinhas:
Olá, somos três borboletinhas
A voar de flor em flor,
Este trabalho nós fazemos
Com alegria e amor.

Hoje estamos muito felizes
Um presente vamos ganhar,
É um presente que mais e mais,
Irá nos alegrar.

Agora já vamos indo,
Voando, voando, voando
E tão contente estamos
Que neste voo vamos cantando.

(Cantam uma música sobre amigo e vão saindo de cena).

Narrador: Enquanto nossos amiguinhos estão felizes, vejamos o que está acontecendo na casa de nossa amiga boneca.

(Cenário 2: Casa da Boneca. A Boneca estará sentada em uma cadeira. Entra a bonequinha carregando vários brinquedos e fica brincando em um canto no chão, tristemente).

Bonequinha: (Levantando-se) _ Mamãe, por que eu não posso ir à festa encontrar com meus amigos?
Boneca: Ora, Bonequinha! Com tantos brinquedos você ainda pensa em amigos?
Bonequinha: O que adianta mamãe, tantos brinquedos se nem mesmo tenho com quem brincar? Nem a senhora brinca comigo.
Boneca: Que pensamento, Bonequinha! Vá brincar que isso passa.

(A Bonequinha continua brincando. A Boneca mãe fica pensativa).

Boneca: (Para o público) – É acho que minha filha tem razão. Não adianta ter tantas coisas, tantos brinquedos sem ter amigos... Será que ainda dá tempo de voltar atrás? Vou tentar. Minha filha venha cá.
Bonequinha: Sim, mamãe.
Boneca: Você gostaria de ir à festa?
Bonequinha: Claro que sim, encontrar meus amigos seria para mim o melhor presente!
Boneca: Venha comigo, filha. Vamos ao encontro de nossos amigos!

(As duas saem de cena).

Narrador: Parece que a amiga Boneca compreendeu que ter amigos é muito importante. Onde será que ela foi?

(Cenário3 . Nesse momento entram todos os personagens - com exceção das bonecas - com balões, flores, etc., ao som de uma música. As crianças e filhotes começam a brincar, enquanto os pais ficam conversando).

Jujuba:
Que alegria! Que alegria!
Coelho: Nem eu pensava que iria ser tão divertido!
Borboleta: Vejam como nossos filhos estão felizes.

(Nesse momento batem à porta).

Macaco: Quem será? Não está faltando ninguém.
Jujuba: Vou atender, assim ficaremos sabendo.

(Atende a porta. É a Boneca e a Bonequinha).

Boneca: Olá, será que vocês são capazes de me perdoar e nos deixarem participar da festa?
Jujuba: Claro que sim, estávamos esperando por vocês. Venha Bonequinha, vou lhe apresentar às outras crianças.
Bonequinha: (Feliz) – Ôba! Mas que lugar bonito!
Jujuba: Atenção crianças! Silêncio só um minutinho. Esta é a Bonequinha, uma nova amiguinha de vocês.

(Todos a cumprimentam felizes).

Palhacinho1: Venha brincar, venha...

(Vão brincar).

Boneca: Gostaria que todos vocês me perdoassem. Hoje tive uma grande lição.
Borboleta: Esqueça o que aconteceu.

Coelho: Isso mesmo! Venham vamos brincar com as crianças, pois no fundo ainda somos um pouco como elas.
Todos: Vamos lá....
Boneca: (Olha para o público e declama o Poema: Momento de brincar, do Livro: O Dia-dia, Editora Auta de Souza. ADQUIRA O SEU AQUI.) Quando termina, diz: Agora eu vou brincar também!!! Vamos!!!