×
SESC

12 Set 2017 18h03

O Evangelho em defesa da vida: pena de morte nunca!

 O Evangelho em defesa da vida: pena de morte nunca!
 
No cap. 11, Amai vossos inimigos, item 11, o Espírito Adolphe formula o dever ético de jamais interromper a reencarnação de alguém: 
 
“ninguém tem o direito, em nenhum caso, de atentar contra a vida do seu semelhante”¹
 
Da mesma forma, S. Agostinho:

“Quando vos criou, Deus vos deu o direito de vida e morte, uns sobre os outros? Não! Conferiu esse direito somente à natureza, para se reformar e reconstruir; quanto a vós, não é lícito dispor de vós mesmos.”²
 
Eis, então, insculpida a proteção da vida contra a pena de morte. 

Com efeito, item 14, do cap. 11, o Espírito Elisabeth de France exorta-nos a desenvolver a caridade incluindo os criminosos: 
 
“A esses que menciono, deveis o socorro das vossas preces: é a verdadeira caridade. Não deveis dizer de um criminoso: ‘É um miserável, é necessário expurgá-lo da Terra; a morte que se lhe impõe é muito branda para um ser dessa espécie”. Não! Não é assim que deveis falar. Observai vosso modelo, que é Jesus. Que diria Ele se visse diante de si um desses desventurados? Com certeza o lamentaria. Iria considerá-lo como doente muito miserável e lhe estenderia a mão.”³  
 
Em seguida, o Espírito Lamennais, no item 15, do capítulo 11, afirma que a abnegação deve também beneficiar um malfeitor da sociedade: 
 
“A abnegação é cega: se socorremos um inimigo, devemos também socorrer um inimigo da sociedade, em resumo, um malfeitor.”⁴
 
Os desencarnes provocados por ação humana atrasam a regeneração do planeta: 
 
“Enquanto cair na terra uma gota de sangue humano, vertida pela mão das pessoas, o verdadeiro reino de Deus ainda não se implantará aí (...)”⁵
 
Então, mobilizemos nossas forças para extirpar do planeta a pena de morte, lembrando que o Cristo, com seu exemplo, mostrou-nos que ela deve ser banida, quando impediu a execução da pena de morte da mulher adúltera: “Aquele que de entre vós está sem pecado seja o primeiro que atire pedra contra ela.” (Jo, 8:7) 
 

¹ - KARDEC, Allan. O Evangelho segundo o Espiritismo. Taguatinga: Editora Auta de Souza. Trad. Comissão de Tradução. 1ª ed., 2014, p. 165.
² - Idem, p. 167, grifos nossos.
³ - Idem, p. 155, grifos nossos.
⁴ - Idem, p. 156, grifos nossos.
⁵ - Idem, p. 165.