×
SESC

06 Abr 2019 19h20

A DOUTRINA ESPÍRITA E ALLAN KARDEC

A DOUTRINA ESPÍRITA E ALLAN KARDEC

“O Espiritismo é a ciência nova que vem revelar aos homens, por meio de provas irrecusáveis, a existência e a natureza do mundo espiritual e as suas relações com o mundo corpóreo. Ele no-lo mostra, não mais como coisa sobrenatural, porém, ao contrário, como uma das forças vivas e sem cessar atuantes da Natureza, como a fonte de uma imensidade de fenômenos até hoje incompreendidos e, por isso, relegados para o domínio do fantástico e do maravilhoso. É a essas relações que o Cristo alude em muitas circunstâncias e daí vem que muito do que Ele disse permaneceu ininteligível ou falsamente interpretado. O Espiritismo é a chave com o auxílio da qual tudo se explica de modo fácil.”
(Allan Kardec. O Evangelho segundo o Espiritismo. FEB. 107.ed., p.56-57)

“O Espiritismo não tem o caráter isolado de uma filosofia, de uma ciência ou de uma religião, porque é, ao mesmo tempo, religião, filosofia e ciência. É simultaneamente revelação divina e obra de cooperação dos Espíritos humanos desencarnados e encarnados. Tem a característica singular de ser impessoal, complementar e progressivo; primeiro por não ser fruto da revelação de um só Espírito, nem o trabalho de um só homem; segundo, por ser a complementação natural, expressa e lógica das duas primeiras Grandes Revelações Divinas(a de Moisés e a do Cristo); terceiro, porque, como bem disse Kardec, ele jamais dirá a última palavra.”
(Áureo. Universo e vida. 4.ed., p.163-164)

VIDA E OBRA DO CODIFICADOR DA DOUTRINA ESPÍRITA- ALLAN KARDEC

Allan Kardec, cujo verdadeiro nome é Hippolyte Léon Denizard Rivail, nasceu em Lião – França no dia 3 de outubro de 1804 [...]
Rivail realizou seus primeiros estudos em Lião, completando-os na bela Yverdun, no Instituto de Educação Pestalozzi.
Com 14 anos, Rivail já legava à Humanidade bela contribuição: para os seus condiscípulos menos adiantados abriu cursos, nos quais ensinava o que ia aprendendo, nos momentos que lhe eram reservados ao descanso.

Após longos estudos, instala-se o jovem Rivail em Paris, iniciando suas atividades de professor.
De sua dedicação, surge seu primeiro livro: Cours d’Arithmetique. Apenas 20 anos tem o jovem escritor.
Esse livro é o marco inicial de uma série de obras educacionais e pedagógicas.
Aos 28 anos, casa-se com a jovem Amélie Boudet, que havia de tornar seus dias mais suaves.
Fundou também, um instituto Técnico (Instituto Rivail). O instituto que ele dirigia com alto espírito missionário teve que cerrar suas portas. Rivail, entretanto, demonstrando
firme vontade e inquebrantável energia, ministrou de 1835 a 1840 cursos gratuitos de Química, Física, Astronomia, Fisiologia e Anatomia Comparada.
Fundou e dirigiu o Liceu Polimático, até 1850. Além disso, Rivail conhecia profundamente o alemão, inglês, holandês assim como eram sólidos seus conhecimentos do latim e do grego, do gaulês e de algumas línguas novilatinas.
Atinge, o emérito professor, a madureza dos 50 anos, forjado no trabalho digno. Ouve falar, pela primeira vez, sobre um estranho fenômeno que começa a intensificar-se nos salões elegantes da época: o fenômeno das mesas girantes.
No início, o experiente educador não demonstra interesse. Os fenômenos se multiplicavam por toda parte, os amigos não se cansavam de falar-lhe sobre o fato; finalmente Rivail aceita o convite de outro amigo, Sr. Fortier, para assistir as experiências que se realizavam em casa
da Sra. Plainemaison. Em casa da família Baudin, através da mediunidade das duas senhoritas Baudin, Hippolyte Léon Denizard Rivail entra em contato com o Espírito Zéfiro que se torna
auxiliar de seus trabalhos. O árduo trabalho em equipe de compilar, separar, comparar, condensar e coordenar as comunicações espíritas recebidas, só poderá ser realizado por um sábio como Rivail. Sendo o seu nome muito conhecido do mundo científico, em virtude dos seus trabalhos anteriores, ele adotou o alvitre de assinar com o nome de Allan Kardec, nome
que, segundo lhe revelava o guia, ele tivera ao tempo dos Druidas.
A 18 de abril de 1857 era dado à luz O Livro dos Espíritos.
A esta primeira obra seguiu-se muitas outras obras de Allan Kardec:
• O livro dos médiuns, 1861
• O Evangelho Segundo o Espiritismo, 1865
• O Céu e o Inferno, 1865
• A Gênese, 1868
A primeiro de abril de 1858, Kardec fundou a Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas, a primeira regularmente constituída na França.
O espiritismo se expande por toda a parte, levando a todos os corações o consolador prometido por Jesus.
Desde 1860, Allan Kardec, vinha realizando magistrais conferências em mais de 20 cidades da França e da Bélgica.
Em 31 de março de 1869 Kardec retorna à Pátria Espiritual com a consciência tranquila pelo dever bem cumprido.

Zêus Wantuil. Grandes Espíritas do Brasil. 3ed., p.14-48
Reformador, número 2035, p.20-23, out. 1998



Quer saber mais? Estude o livro Conheça o Espiritismo ( www.editoraautadesouza.com)